terça-feira

Tatuagem no Mercado de Trabalho: Proibido ou Não?

Photo by Felipe Sagn on Unsplash

     Olá, caro leitor! Tudo bem?


     Ainda nos dias de hoje, há muita gente com dúvida sobre "Tatuagem X Mercado de Trabalho": será que todas as empresas aceitam gente tatuada? Pelas ruas, nos comércios ou em outro lugares, já percebemos várias pessoas com sua marca pelo corpo e, na maioria das vezes, não se preocupam em escondê-la.

     No artigo de hoje, vou esclarecer o que de fato acontece entre as tatuagens e o ambiente de trabalho atualmente e te dar uma ótima notícia para você que tem medo de ser demitido por uma razão dessas...

     Acompanhe comigo!

A História da Tatuagem

     O nomezinho "tattoo" (tatuagem, em sua tradução), surgiu no Taiti, onde a palavra era conhecida como "tatau" que designava como as tatuagens eram feitas (fazendo a tinta penetrar no corpo com uma concha afiada presa a uma vareta de madeira).

     Os primeiros registros de uma tatuagem foram descoberto num cadáver ancestral da parte dos europeus de 3300 anos antes de Cristo. Em seu corpo foram encontradas diversas linhas na região das costas, tornozelos, punhos, joelhos e pés. Depois de estudar o corpo do cadáver, os cientistas se deram conta de que aquelas tatuagens serviam como uma espécie de tratamento médico para diminuir a dor. Com o passar do tempo, as tatuagens tomaram outros significados como os desenhos abstratos de traços e pontos no corpo das mulheres que as designava dançar nos funerais egípcios.

As tatuagens "Tatau" do Taiti
Imagem: Book Design Awards

     Na Roma antiga, as tatuagens eram bem mal vistas: por acreditarem na pureza da forma humana, os romanos as baniam e as reservavam apenas para os criminosos e os condenados. Mais tarde, os romanos começaram a mudar sua visão: ao ver os guerreiros bretões todos tatuados com insígnias de honra em suas peles, passaram a admirar sua bravura e os símbolos que eles carregavam. Logo, os soldados romanos também tatuaram suas próprias marcas. 

     Porém, durante as cruzadas do século XI e XII, as tatuagens tomaram outro rumo ao serem usadas para identificar, com um desenho de uma cruz, os soldados de Jerusalém. Após as cruzadas, as tatuagens caíram em desuso no Ocidente por um período, todavia continuou a crescer em outras partes do mundo. Uma grande curiosidade daquela época, é que os médicos romanos desenvolveram excelentes técnicas para aplicar e remover esses desenhos.

     Outras formas das tatuagens serem usadas bem antigamente era com os havaianos: no Havaí, as pessoas colocavam três pontos tatuados na língua como sinal de luto; Em Borneo, os nativos costumavam gravar a imagem de um olho na palma da mão do falecido para que servisse como um guia espiritual; Na Nova Zelândia, os Maoris tatuavam seus rostos como uma forma de expressão e uma maneira de identificar a família ao qual pertenciam.

     Na tradição oriental, a tatuagem era usada para o embelezamento do corpo ou para identificar criminosos como a Yakuza, a máfia japonesa: para tatuar os seus corpos, estes japoneses usavam uma técnica conhecida como "tebori" que é rudimentar e por isso mais demorada e dolorida do que as tradicionais tatuagens feita com máquina. Eles cobriam seus corpos do pescoço aos tornozelos com desenhos cheios de significados, como o dragão, a carpa, o tigre, os lutadores e alguns tipos de flores. Em 1870, a arte chegou a ser proibida e os tatuadores que existiam naquela época passaram a fazer seus desenhos de forma ilegal. Com isso, originou-se desenhos únicos que, hoje em dia, são reconhecidos como típicos japoneses. No Japão, a tatuagem existe desde o século V.


Tatuagem e o Mercado de Trabalho



     Nos dias atuais, no mercado de trabalho, a preocupação em fazer ou demonstrar que tem tatuagem só aumenta: será que vai dar algum problema? Ouve-se falar que em hospitais não pode ter e que em locais que o salário é alto ninguém tem. Tem gente até que acredita que pode ser demitido só por causa de uns desenhinhos no corpo... Mas será verdade tudo isso?

     E a boa notícia é: Não, não é verdade!

     As tatuagens não são vistas com bons olhos apenas por organizações verticais, que são as empresas com mentalidade muito conservadoras e que acreditam que os desenhos eternizados nos corpos dos outros vai denegrir a imagem do local de trabalho.

Médico tatuado: você se consultaria com ele?
Imagem: The Irish Time


     Na realidade, já se foi o tempo em que tatuagem era sinônimo de transgressão. Em locais onde se trabalha com publicidade, TV e internet, por exemplo, a tatuagem é quase um item obrigatório, pois praticamente todos os funcionários desses estabelecimentos têm a sua. Em outros locais, como bancos e escritórios de advocacia, até pode surgir um ou outro chefe a achar isso estranho, porém será por puro preconceito: se um empregado faz ou tem uma tatuagem, isso não pode ser motivo para ser demitido, pois de acordo com o nosso artigo 482 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), se tatuar não está na lista de razões de rescisão por justa causa. Não existe uma política de Recursos Humanos que proíba tatuagem visível!

     O que se pode fazer é estudar a empresa onde deseja trabalhar e, caso esta seja conservadora, dar um jeito de esconder a(s) tatuagem(s) para somente não haver gafes na hora da entrevista e nem o empregado sofrer preconceito no ambiente de trabalho. A tatuagem deixou de ser um tabu faz tempo: ter um corpo desenhado não vai excluir um executivo de uma vaga ou dificultar em futuras promoções, por exemplo. As empresas em geral não escolhem o candidato pela sua aparência e sim pela sua competência.


BÔNUS 1: Como São Feitas as Tatuagens? Técnicas e Preparação

     Para se fazer uma tatuagem profissional e com segurança, alguns pontos importantes devem ser seguidos com rigor: 

     ✶ Primeiramente, deve-se fazer a limpeza do local onde será feita a tatuagem, retirando todos os pelos da região;
     ✶ Deve-se também fazer a desinfetação da área que será tatuada;
     ✶ As mãos do tatuador também devem estar bem limpinhas e desinfetadas antes da colocação das luvas para o procedimento.

     As tatuagens são feitas por meio de aplicação de tinta na região da pele conhecida como "derme", que se localiza abaixo da epiderme. A tinta é injetada por intermédio de agulhas finas descartáveis que penetram cerca de 2 mm de pele até atingir o local adequado. Caso contrário, se a tinta for colocada superficialmente, o processo de descamação da pele levaria à eliminação da tatuagem. Também é importante verificar se as agulhas são descartáveis ou se foram esterilizadas na autoclave e se as tintas estão com seus rótulos originais.


Photo by Julia Giacomini on Unsplash

     A partir daí, inicia-se o "decalque", fase de transferência do desenho que deverá ser tatuado. Esta técnica permite que os contornos fiquem na pele para guiar o trabalho do tatuador. Feito isso, começa a injeção da tinta.
     Por final, é feito o curativo do local: três horas após a realização do desenho, lava-se a área com água corrente e sabonete neutro ou antisséptico e, logo em seguida, aplica-se pomada cicatrizante e refaz o curativo. O curativo deve ser feito por dois dias pelo menos e quatro vezes em cada. Depois é só utilizar a pomada cicatrizante. Também há dicas legais como não tomar banho de piscina ou mar, não expor a tatuagem ao sol e/ou sauna durante o período de cicatrização e nem arrancar as cascas que se formam.

BÔNUS 2: Para Você Que Não Gosta e/ou é Contra Tatuagens
Imagens: Uol e Tumblr

     São muitos os argumentos contra as tatuagens ainda nos dias atuais: Ora dizem que as tatuagens são coisas de bandidos, ora dizem que tatuagens impedem pessoas de arranjar empregos e promoções (coisas desmistificadas nesse artigo) e também dizem aquele velho clássico: "... quando você envelhecer, a tatuagem vai ficar feia no seu corpo...".

     Vamos por parte: Tatuagem não é coisa de bandidos, maloqueiros, criminosos etc. Claro que muitos deles (ou todos eles) tem a sua marca tatuada em seu corpo, porém não significa que as tatuagens sejam restritas a apenas este tipo de pessoas. Atualmente, as pessoas que carregam imagens na pele não pertencem mais a um determinado grupo e os desenhos são os mais variados e servem como uma forma de expressão individual.

     Quanto a tatuagem ficar feia quando o tatuado envelhecer não é algo que atormente quem adora desenhos em seu corpo. E, ao contrário disso, muita gente que fez tatuagens na juventude e hoje se encontra idosa, adoram expor suas artes por aí e sem medo

     Outra coisa que vale ressaltar, são as tatuagens do bem: alguns diabéticos estão aderindo a moda para alertar outras pessoas sobre sua doença (caso haja desmaio e o diabético não esteja acompanhado, por exemplo). Outras pessoas, tatuam em sua pele as alergias que tem para avisar os médicos e outras pessoas ao seu redor, caso haja um desmaio na rua, por exemplo, que não podem lidar com qualquer remédio ou algum componente.



     Bem, pessoal! Espero ter esclarecido um pouco do que é tatuagem e mostrar aqui que não é crime e nem proibido por nenhuma lei brasileira. E que as pessoas que as possuem são tão comuns quanto nós.

     Vamos aprender a respeitar!



As pesquisas desse artigo foram feita nos sites Vagas Profissões, Mega Curioso, Tatto2me Magazine, Sociedade Brasileira de Diabetes e Brasil Escola.


     Gostou do texto? Então compartilhe em suas redes sociais, para que seus amigos também conheçam essas dicas!

Até mais!
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com SPAM, ofensas ou incompreensíveis serão deletados sem aviso prévio.
Os comentários não refletem na opinião do autor.

Atualizações do Instagram

Topo