Reclamações - Quando Nos Fazem Mal #6

Imagem de Iván Tamás por Pixabay

     Olá, caro leitor! Tudo bem?

     Reclamar é uma coisa tão comum que às vezes fazemos sem dar conta dos prejuízos. Reclamamos de banalidades, nos irritamos a toa e ainda nos damos a razão. Será que sempre temos de ter essa atitude? No artigo de hoje, vou comentar sobre as reclamações que nos fazem mal e orientá-lo de como se deve reagir a determinadas situações.

     Vamos lá?

     A palavra "Reclamar", de acordo com o site Dicio vem do latim "reclamare" e pode ser um verbo transitivo indireto para lamentar sobre algo ruim que aconteceu na própria vida, por exemplo, ou alguma queixa de dor; Fazer críticas em relação a algo ou alguém ou ter urgência de algo ser resolvido logo. Também é considerado um verbo transitivo direto para pedir uma coisa devida ou justa com insistência ou exigir alguma necessidade. Também pode ser considerado um verbo transitivo indireto e intransitivo para fazer uma queixa por fala ou escrita. Reclamar, numa explicação rápida e simples quer dizer "clamar novamente" (de acordo com o site Significados).

Photo by Zdeněk Macháček on Unsplash


     Enfim, são muitos os significados para a palavra "reclamar". Até os comerciais de TV são chamados de "reclames" (mas, claro que, este tem um significado bem diferente). Mas e na nossa vida, qual é o significado de "reclamar"? Será que vale a pena reclamar por qualquer coisa desde um esbarrão de leve dado sem querer por alguém na rua ou por causa de um quadro um pouco torto na parede? Na verdade, não.

     Por mais que a sua vida esteja passando por uma fase ruim e há muito tempo, reclamar ou tratar mal os outros a sua volta não vai melhorar a situação. Ao contrário, tem mais chance de piorar que outra coisa. Um gerente que briga e maltrata pessoas de sua equipe por sua vida não estar do jeito que esperava, por exemplo, tem muita chance de perder o cargo ou ficar infeliz para sempre do que conseguir uma solução. Um marido ou uma esposa que maltrata seu(a) companheiro(a) por não aguentar mais certas manias bobas dele(a) nunca vai se sentir bem dentro de um relacionamento e verá os relacionamentos amorosos sérios como um erro ou uma coisa muito desagradável.


Imagem de Ryan McGuire por Pixabay


     Existe um livro chamado "Pare de Reclamar e Concentre-se Nas Coisas Boas", de Will Bowen, que explica muito bem o que quero dizer. No livro, o próprio autor, que já foi um "reclamão" de primeira, desafia a si mesmo e aos seus leitores a ficar 21 dias sem reclamar de nada. Já pensou você ficar 21 dias sem reclamar de nadinha de nada? Parece impossível, né? Aos olhos das pessoas ao redor de Bowen era tão impossível que até sua própria esposa riu e disse: "Você não consegue ficar 20 minutos sem reclamar". Mesmo assim, o autor não desistiu de seu desafio: mesmo que lhe escapasse alguma reclamação, reiniciava o desafio com vigor! E no final de tudo conseguiu vencer, tanto que se acostumou a não reclamar de mais nada.


Imagem: Slideshare (com modificações)


     Tem um outro livro que ilustra bem esse tema, um bem famosinho até, chamado "O Pode da Paciência", de M. J. Ryan, que descreve o que uma pessoa sem paciência sofre em companhia de outras pessoas que parecem atormentá-la com suas atitudes e o que fazer para cessar esse sofrimento. Se você ainda não conhece, recomendo sua compra e leitura (clique aqui e obtenha o seu!).

     Então, é proibido reclamar de qualquer coisa? Nada pode ser reclamado?

     Na verdade, tem sim uma pequena brecha no que diz respeito a reclamação: quando um produto ou serviço apresentar problemas, é indispensável que você recorra a empresa responsável e faça a sua reclamação. Via telefone, SAC, pessoalmente ou até Whatsapp (modinha de hoje!), você tem todo o direito de reclamar e resolver o seu problema desta forma! Mas sempre com educação e respeito (nada de culpar o atendente de call center (central de atendimento) pelos seus problemas, geralmente eles não têm culpa!). Para outras situações, não.



Photo by Icons8 Team on Unsplash e Imagem de OpenClipart-Vectors por Pixabay (com modificações)


     Portanto, o que fazer para conseguir parar de reclamar? Simples: assim que lhe acontecer algo que irrita e "automaticamente" você tiver vontade de reclamar, pense numa solução para resolver aquele problema antes de tudo. Por exemplo, uma pessoa que te irrita por ser muito esquecida ou parecer relaxada poderia muito bem receber sua ajuda, de forma educada, para melhorar. Se você é uma pessoa que tem uma vida muito corrida, trabalha, estuda, acorda cedo, tem que cuidar dos filhos e da casa etc, é comum se sentir estressado com tanta pressão e falta de tempo para lazer e descanso. Mas, de uma coisa você deve sempre estar consciente: não é por causa que o seu padrão de vida é deste jeito que você deve maltratar as pessoas ou quebrar objetos que parecem não funcionar em suas mãos. O jeito é procurar alguma forma de se organizar e ter tempo para ter noites de sono maiores e passeios para esfriar a cabeça. Lembre-se: nada é impossível!

     Há muitas coisas e situações em nossa vida que sequer merecem atenção e quem dirá uma reclamação. Deixar de reclamar por banalidades não te faz menos adulto e muito menos um bocó. Pelo contrário, você será uma pessoa mais pensante e que toma decisões mais coerente com o acontecido. Em outras palavras, você terá uma postura mais madura e não deixará se levar pelas amenidades da vida. Reclamar te leva para trás e não resolve nada! Não se esqueça disso.


     Gostou do texto? Então compartilhe em suas redes sociais, para que seus amigos também conheçam essas dicas!


Até mais!

Você também vai gostar de ler também...

0 comments.

Comentários com SPAM, ofensas ou incompreensíveis serão deletados sem aviso prévio.
Os comentários não refletem na opinião do autor.